110 anos de história: O Frei Hilário

about us page title image
  • 110 anos de história: O Frei Hilário

    110 anos de história: O Frei Hilário

    O menino João (Jan) nasceu no dia 23/12/1930, na cidade Lichtenvoorde, Holanda. Na adolescência, já demonstrava o dom da palavra, gostava de ler os livros mais modernos e revelava uma visão mais crítica das coisas. Em setembro de 1951, aos vinte anos, vestiu o hábito franciscano e adotou o nome de frei Hilário. Foi ordenado padre em 16 de março de 1958 e chegou ao Brasil em outubro do mesmo ano.

     

    Primeiro ficou uns meses em Ubá, para aprender o português. Em setembro de 1959, foi para São João del-Rei como professor. Deu aula de inglês e de religião no tradicional colégio/internato de Santo Antônio.

     

    Em dezembro de 1964, partiu para Belo Horizonte e exerceu as funções de professor de religião e moral e cívica, prefeito de disciplina e vigário paroquial. Foi o primeiro vigário do santuário de Santo Antônio, inaugurado em 1965.

     

    Frei Hilário durante uma missa de Páscoa

     

    Participou, em 1972, da excursão de um grupo de professores e alunos do Colégio Santo Antônio à Europa. Visitaram Paris, Londres e Bruxelas.

     

    Deixou Belo Horizonte em 1983, voltando apenas em dezembro de 1990, já como diretor do Colégio Santo Antônio. Numa gestão de nove anos, inaugurou o prédio novo do “colejão”, o prédio do “coleginho” (1998), o oratório de São Francisco (2000), perto da sala dos professores. Houve também a inauguração do curso noturno para alunos trabalhadores do 5º Ano à 3ª Série.

     

    Frei Hilário em sala de aula

     

    Frei Hilário participava pessoalmente das atividades do colégio. Como franciscano, costumava saudar as pessoas com um alegre “Paz e Bem”. Dava atenção a todos e consolava aqueles nos quais percebia alguma tristeza. Era cruzeirense, gostava de andar de bicicleta, de patins e de jogar buraco. Apreciava os longos passeios de lambreta. Tinha um jeito carismático e o seu entusiasmo era contagioso, já que ele tinha uma visão moderna do mundo.

     

    Frei Hilário durante um passeio de bike

     

    Em 1996, recebeu o título de cidadão honorário de Belo Horizonte e, em 1998, a medalha do Mérito da Inconfidência.

     

    Boa parte dos 43 anos que viveu no Brasil, frei Hilário trabalhou no ensino e tinha consciência da importante missão dos franciscanos nos colégios. Dizia que era preciso formar profissionais competentes e cristãos que influenciam todos que encontram na vida.

     

    Frei Hilário era fã de esportes

     

    O frei veio a falecer na segunda-feira, 29 de outubro de 2001, aos 70 anos. Hoje tem o seu nome em uma rua do bairro Estoril e em nosso novo e moderno auditório.

     

    E você? Lembra de alguma história vivida com o frei Hilário? Conte-a para a gente.

     

     

    Comments (38)

    • O saudoso e querido Frei Hilário celebrou o meu casamento em 19/03/1981.
      E por coincidência faleceu três meses após o falecimento do meu saudoso marido em 2001.
      Tenho à foto dele na celebração da cerimônia do meu casamento.
      Saudades e gratidão!

      Reply
    • Grande pessoa! Batizou a mim e aos meus dois irmãos em 1968, 1972 e 1978. Celebrou meu casamento em 1995.
      Batizou meu filho em setembro de 2001. Muito feliz e um previlégio poder fazer parte da vida de Frei Hilário!
      Somos abençoados!

      Reply
    • Não me esqueço de uma excursão para o Sul. Em Buenos Aires, quando estávamos todos no saguão do hotel, aguardando para ir a um show de tango, Frei Hilário me abordou e falou brincando “Fernanda, você tem boca.”. kkkk. Eu sempre tive os lábios finos e não era de usar maquiagem. Naquele dia, eu estava de batom vermelho. Nunca me esqueço da sua alegria, de como gostava de brincar com todos.

      Reply
      • Wander
      • 3 de maio de 2019 at 14:50

      Saudades sem fim ❤️

      Reply
    • Frei Hilário me batizou, me deu a primeira comunhão e foi meu professor de religião. Se estivesse vivo, teria feito o meu casamento! Lembro muito dele com carinho!

      Reply
      • Saudoso e querido Frei Hilario !!
        Fez meu noivado , casamento ( com um colega do Santo Antônio )batizou meus filhos ! Tão amigo ! Tão carismático ! Tão amado !
        Quanta saudade !!
        Virginia Badaró Guerra

        Reply
      • Cidia
      • 3 de maio de 2019 at 15:35

      Frei Hilário fez meu casamento em 23/5/1980 ! Pessoa maravilhosa!!!

      Reply
    • Uma pessoa espetacular e absurdamente carismática. Grande professor.
      Quando assistia à missa dele, aos domingos, e ia comungar, ele cumpria o protocolo e falava sério “Corpo de Cristo”, e logo depois cochichava “você na igreja…que milagre, vai chover!”
      Quando outras crianças saiam rindo da comunhão, eu achava graça imaginando que ele tinha feito essa brincadeira.
      Nas aulas dele, interpretávamos letras do Legião Urbana e dos Beatles, escolhidas por ele.

      Reply
    • Foi meu professor!!! Adora ele… Não podia ter um nome melhor! Era atencioso e carinhoso… sinto muita saudade!

      Reply
    • Frei muito admirado e amado, não só pelos alunos, mas pela família toda!
      As missas dele, com as histórias que contava eram uma alegria!!!
      Só lembranças boas!!!!

      Reply
    • Eu conto que foi através de frei Hilário que comecei a gostar de rock e poucos acreditam!
      – Como assim, um padre? “Ensinando” rock?
      Ele não “ensinava” rock. Mas foi nas missas das Primeiras Sextas-feiras, que ele colocava as trilhas sonoras de “Godspell”, “Jesus Christ Superstar”, “Hair”, músicas de Bob Dylan, Joan Baez, Simon & Garfunkel, Crosby, Stills, Nash & Young e falava sobre umas letras bem diferentes de “Sugar, Sugar”, “Biquíni Amarelinho”, “Banho de Lua” e outras “comportadamente rebeldes”. A gente saía da missa conscientes de que havia algo além dos riffs de guitarra. Algo que nos incomodava bem mais do que os referidos riffs incomodavam os mais “austeros” (pais, tios, avós, vizinhos etc.) Hehehehehe.
      Grande frei Hilário “Rock’n’Holly”!

      Reply
    • Frei Hilário fez meu casamento em 05 de janeiro de 1968 e batizou meus quatro filhos.Uma pessoa maravilhosa.

      Reply
      • Saudoso Frei Hilário, dez meu casamento em 25 de janeiro de 1969. Tenho foto no meu álbum de casamento.

        Reply
        • * Fez meu casamento em janeiro de 1969. Saudoso Frei Hilário. Tenho fotos no meu álbum de casamento.

          Reply
    • Estudei CSA de 1972 a 1975, ótimas recordações do Frei Hilário

      Reply
    • Um dos ídolos que tive na minha honrosa e saudosa passagem pelo Colégio Santo Antônio. Um ser humano diferenciado. Líder, carismático, competente, generoso, amável, brincalhão. Um grande exemplo para nós que tivemos a oportunidade de conviver com esse enviado de Deus. Saudades do “Mascarado”!!!

      Reply
    • Na missa que celebrou no sétimo dia da morte de meu irmão, em janeiro/97, fez um sermão com as mais consoladoras, adequadas e inesquecíveis palavras, e que ficarão marcadas para sempre. Palavras que, além de consolo, me proporcionaram um entendimento definitivo sobre a separação e a morte. E, através das voltas que a vida dá, essas mesmas palavras foram, anos depois, decisivas para o acolhimento dele ao meu filho no Colégio Santo Antônio.

      Reply
      • Tiago
      • 3 de maio de 2019 at 21:37

      Ele chamava os alunos de capetinhas.
      Na 1a comunhão do meu irmão, após a celebração, até um chutinho na bunda dos pés do frei ele ganhou!
      Ah frei… Como sentimos sua falta…
      Paz e bem!

      Reply
    • Meus filhos tiveram o privilégio de estudarem no colégio no tempo da inauguração do coleginho. Frei Hilário sempre presente em todos os eventos do colégio nos transmitia sempre um grande ensinamento. As cerimônias de primeira comunhão dos meus filhos foi a mais linda pela condução e pelas palavras do Frei Hilário. A última vez que nos o vimos foi no dia da sua despedida, com o ginásio lotado e todos muito tristes com sua partida. Mas um legado como o que ele nos deixou nunca sairá de nossos corações.

      Reply
    • A família Zimmer Prados lembra com muito carinho do Frei Hilário.

      Reply
    • Minha irmã, Gláucia Catalan,foi aluna do Frei Hilário. Numa certa aula dele, ela queria distrair e como desenha muito bem, resolveu fazer um desenho dele dando aula… Só q ela não percebeu, q enqto desenhava, ele veio em sua mesa pra chamá-la a atenção e talvez até tirá-la de sala,q não era o perfil dele.Porém,qdo ele chegou em sua carteira e viu q era um auto retrato dele, tão bem feito,não teve coragem de repreendê-la, pelo contrário,pediu pra ela terminar o desenho e dar pra ele.guadar..Este foi o Frei Hilário..Q tb tive o privilégio de conhecê-lo no CSA

      Reply
    • Frei Hilario já era evoluído desde sempre. A pontuação que tínhamos em sua disciplina de moral e cívica era pela presença em sala. E as aulas eram tao boas e atualizadas, que ninguém perdia. Quantas saudades dele. As missas? Sempre concorridas, por que eram ótimas. Quantas saudades! Bons tempos.

      Reply
    • Fiz o “ginásio e o científico” no CSA. (1977-1983). Lembro-me com carinho do “grupo de jovens”, das missas nas últimas 6ªs feiras de cada mês e dos atrasos do frei Hilário nas missas de domingo quando tinha jogo do Cruzeiro no Mineirão!! Muita admiração e saudade do frei Hilário!

      Reply
      • Erika
      • 4 de maio de 2019 at 08:13

      O Frei casou meus pais, batizou a mim e aos meus irmãos, a primeira comunhão também veio das mãos dele. Como aluna do CSA, foram inúmeras vezes q ele sentou com a gente na esquina da Ouropretana para um guaraná, um pão de queijo e uma prosa.

      Reply
    • Frei Hilário viveu semeando a paz e a alegria. Como professor tratava os alunos com carinho e foi nas suas aulas de moral e cívica que conheci as músicas de Chico, Caetano, Beatles, Simon e Garfunkel…
      Como pastor, nunca mais participei de uma missa celebrada com tanta entrega, com tanto carisma. Inesquecível Frei Hilário, um franciscano de verdade!!!

      Reply
      • Renato
      • 4 de maio de 2019 at 23:54

      Enxugando as lágrimas aqui. Muita saudade, mas muita alegria por ter tido o Frei Hilário como professor e exemplo de vida.

      Reply
    • Falar sobre Frei Hilario ?
      Não caberia aqui.
      Resumindo…
      INESQUECÍVEL professor, sacerdote, amigo, pessoa.
      Quanta coisa me ensinou !!!
      Saudades eternas !

      Reply
    • so quero parabenizar a brilhante direção do frei Hilario, só temos orgulho deste grande colégio humanista alto nível de ensino e esteio na formação de cidadãos
      Muito obrigado família COLÉGIO SANTO ANTÓNIO

      Reply
    • Posso dizer que com toda certeza foi um ser humano único , tendo deixado sua marca em cada um q teve o privilégio de conhecê-lo.
      Esteve presente em minha vida ,na de meu filho e de minha nora no CSA.
      Celebrou meu casamento no idioma q só ele sabia: a língua dos anjos.

      Reply
    • Frei Hilario fez meu casamento em 30/07/78 . Normalmente quem atrasa é a noiva, no meu casamento quem atrasou foi o Frei Hilario, chegou esbaforido na sua vespa…..e na hora dos noivos assinarem, ele falava comigo assim: tá desencalhando em coroa ( eu com 24 aninhos…..rsrs). Saudades.

      Reply
    • Fui aluno do Colégio Santo Antônio nos anos de 59 e 60 e fui professor nos anos de 64 e 65, neste último tive contato com Frei Hilário, na condição de prefeito. Tenho muito orgulho de ter sido aluno e professor deste maravilhoso colégio.

      Reply
    • Minha formação humana e questionadora deve-se muito a Frei Hilario que nos convidava a refletir sobre as passagens biblicas e o que realmente aconteceu.
      Grande ser humano

      Reply
    • Estudei no CSA da 5 serie ao 3 ano. Convivi com o Frei Hilario Meeks durante muitos anos. Ele era sempre muito sorridente, muito carismatico e muito divertido. Eu convivi com ele uns 15 ou 17 anos ao todo. As missas celebradas por ele eram surpreendentes, muito bonitas e muito concorridas. O Frei Hilario realmente “transmitia DEUS a cada um” que estava com ele, seja na vida pessoal, como diretor do CSA (sempre muito etico e dinamico), seja como religioso autentico, nas suas inumeras celebraçoes e nas missas. O Frei Hilario era a alegria do CSA e quem o conheceu, vai levar para toda vida, o seu exemplo e o seu carisma. Ele deu o recado direitinho.

      Reply

    Leave a comment

    Required fields are marked *